11 de dez de 2009

Chegou ao Fim...


A vida se altera, o tempo passa, as idéias se reformulam...

Há dois anos eu era uma pessoa completamente diferente. Às vezes penso que sou a mesma de sempre, mas no fundo sei que isso não é verdade. Apesar da mesma cara de sempre, a mesma da adolescência, da infância, aquela que sempre me irrita por ser tão sempre a mesma, sem alterações distinguível e sempre tão sonsa, sei que meu interior se alterou um bocado após o início dos tempos da faculdade.

Ah... A faculdade...
E estranho ter acabado a faculdade. E como se rodasse uma fita, o primeiro momento, o medo do inesperado (ahhh, primeiro ano! Amigos, todo mundo gosta de todo mundo, todo mundo é legal e parece que vai durar pra sempre! Até que aparece o primeiro Projeto Integrado e você começa a entender a realidade). Algumas amizades só duram um semestre e outras duram e ficam do seu lado durante todo o percurso, e os barzinhos que costumavam ser a alegria da semana, aos poucos começam a perder a graça, e por vezes você esquece q ele esta ali, tentando tirar todos os problemas da sua cabeça, pelo menos, por algumas horas.
Não sei bem o que esses 2 anos fez comigo, o que alterou em minha essência. Não poderia afirmar com certeza, mas a mudança foi positiva e negativa, isso, sim, é fato.

O que ganhei de bom? Bem... O quê? Pergunta difícil...
Talvez amadurecimento, conhecimento (mais em relação a experiências humanas, do que em aprendizado acadêmico), força, razão (se é que isso é bom).

O que foi tirado de mim? O que me fez mal? O que não pode ser reposto?
Ah... Isso eu sei bem!
Sei que boa parte do sonho se extinguiu da ilusão, da esperança. Sei bem que aquelas amizades de antigamente se foram para sempre (pelo menos, boa parte delas). Pessoas que me faziam tão bem já não estão mais ao meu lado, já não se importam mais. E o pior, não posso culpá-las por nada disso, pois sei que tive, também, uma boa parcela de culpa. Sei que, muitas, muitas, muitas vezes agi como se não me importasse, também. Não mostrei o quanto me importava com elas, "não tinha tempo" para dar aquela certa atenção que todos queremos, nem em forma de palavras, nem em visitas amigáveis. É terrível a sensação de saber que provoquei esse esquecimento, esse desdém, essa repugnância, essa raiva...

A faculdade foi minha prioridade durante esses dois anos (quase). Talvez por isso eu tenha dado tanta importância a ela, ao sonho milagrosamente realizado, não que eu não pudesse fazer, mais sim, por não querer fazer, não saber o que fazer, não saber por onde, nem como começar, e olha só onde estou agora.
Então será que posso considerar que as perdas foram boas?!?


E agora? Na hora do balanço, o que posso concluir? Valeu a pena? Está valendo a pena?
Como Valeu, e como esta valendo a pena, cada segundo, minuto, horas, dias e meses, tudo único, tudo inesquecível...

Tudo na vida tem começo, meio e fim, e agora chegou o fim de um ciclo muito produtivo para em breve iniciarmos outro em nossa vida.

O que tem que ser, será. Para que pensar tanto e me remoer?
Dane-se, já não me importo mais (ou, pelo menos, me esforço para não me importar...).
Confesso que já estou com saudades de tudo que vive, aprendi muito com todos. De formas deferentes cada pessoa conseguiu transmitir suas experiências, algumas transmitiram em palavras, outros em mensagens escritas, outros em suas atitudes e até mesmo em silêncio o importante é que de algumas formas conseguimos nos comunicar e nos entender.
Só tenho a agradecer por tudo que passei as amizades que ganhei por tudo que ainda há de vim... Deixamos que a vida se encarregue de conduzir cada um no seu devido caminho...
Hoje eu vejo que tem coisas que ficam. Pessoas que ficam. Então que ótimo que a faculdade acabou! Coisas novas e empolgantes mal podem me esperar!

E lembre-se o Destino une e separa as Pessoas, mas nenhuma Força é capaz de nos fazer esquecer de alguém que nos fez feliz por um momento.


Aline Lopes

18 de nov de 2009

Recordações


Às vezes me pego olhando para o horizonte, e nada vejo, sem ter nada para sentir, sem nada em que sonhar apenas olho e vejo o reflexo de mim mesma no espelho, e o horizonte cheio de nada a minha frente, cheio de tudo...
Hoje meu dia e só saudade, saudade de um tempo que já se foi e apenas no passado ficara ou pelo menos assim deveria ser, mas não e bem assim que as coisas acontecem, ele se faz presente todos os dia, quando o que eu mais quero e apagar de minha mente tudo que um dia foi jurado, prometido e não comprido.
Hoje os momentos passados se tornam mais presentes, as confidencias trocadas, os sorrisos que pareciam trazer aquela felicidade eterna, os olhares que dizem mais que palavras. Mais tudo em vão, por que se fosse real, se fosse verdadeiro, então deveria estar presente, não apenas em pensamentos, mais presente em corpo e alma, e se assim não pode ser, de outro jeito não deveria acontecer.
Gestos trocados com ternura, algo único que jamais se esquece. Tudo ficou num passado que agora parece tão distante, mas não é assim tão distante. A nossa mente é que vive intensamente cada segundo como se fosse o último. Agora recordo com saudades de você que foi embora quando eu mais precisei.
Apenas deixei o rastro de sentimentos, pegadas que formavam um caminho, um caminho com medo de escrever sobre algo, alguém... Ou apenas de ti!
E a vida se resume a isso, uma mensagem, uma ideia, sobre algo, alguém que nos marcou e nos marcará para sempre. Alguém que entra em nossas vidas, sem nos darmos conta, e logo se instala, se acomoda, e não se pode mais voltar. E quando percebemos a única coisa que queremos e que aquele momento dure, se eternize, não apenas em pensamentos, mais que seja eterno, e que aquela felicidade seja simplesmente o motivo de todos os sorrisos, seja a razão de uma vida.
E o que começou com um gesto de ternura se vai com a firmeza de um olhar.
E hoje esta longe de mim, mas perto do meu coração e assim permanecerá alguém que jamais esquecerei alguém que fez a minha vida se iluminar, fazendo dela um sorriso eterno!




“Ser amigo não se explica, simplesmente existe.
Deixo aqui à dor, a saudade, a tristeza aos:
Amigos que perdi.

Deixo também, a alegria, o prazer aos:
Amigos que hoje fazem parte da minha vida.”




Aline Lopes

7 de out de 2009

Tempestade de sentimentos

Que saudades do meu cantinho, de trocar palavras tortas e sonhos que foram desfeitos, ando com o tempo tão escasso, provas da faculdade, PIM, ENADE, ENEM, Concurso Público. Mais sabe, mesmo sem tempo algum, com a cabeça de problemas eu to FELIZ, aproveitando os pequenos e simples momentos, espero que continue assim.
Mais uma vez quero me desculpar com todos que sempre estão por aqui, as pessoas que me indicam para selinhos e nunca tenho tempo de fazer um post decente agradecendo, realmente queria ter um tempo pra fazer isso, mais hoje tempo e uma coisa que eu não tenho.
Ultimamente ando sem inspiração, tento escrever mais nunca sai nada que se aproveite, ou pelo menos no momento não sinto vontade de postar, em meio a alguns textos perdido encontrei esse de algum tempo atrás. O meu estado de espírito mudou um pouco, mais vale a pena ler, talvez alguém se identifique com ele. Espero que gostem.






Sinto a brisa forte soprar, sinal que a forte tempestade se aproxima, a dor vem de mancinho como se nada fosse fazer mais ela maltrate, ela castiga, aos poucos vem mostrando que veio pra derrubar todas as colunas que foram construídas durante todo o percurso...
A dor da decepção, que insiste em ferir meu peito, não se cansa nem com o passar longo dos ponteiros.
Palavras repetidas, de pessoas repetidas, de uma história sem conclusão, que ainda tem efeito sobre minha falha emoção.
Como o sentimento e traiçoeiro, quando você menos espera vem a rasteira que te jogo para o chão, e nesse momento levantar e começar tudo de novo começa a ser desgastante, vontade de se entregar ao fundo do poço e jogar as molas foras, quem sabe assim a dor da queda seja amenizada, quem sabe os fantasmas parem de surgir, parem de me atormentar, uma noite calma e serena e tudo que preciso.
Confesso tentar, todos os dias, costurar os retalhos dos meus sentimentos. Muitas partes foram perdidas, e nem sei se quero mais encontrá-las.
Esquecer que sempre no final a perfuração será fatal e deixará muitas cicatrizes, algumas jamais irão se curar.
Palavras que, há tempos atrás, não se escondiam nem no mais escuro pesadelo, mas que hoje, vivem mais visível realidade da minha vida.
Mas um dia, meus olhos se fecharam para sempre e toda dor vai passar. Ainda bem.
Quero apagar o passado, as velhas cartas, as falsas promessas, as antigas ilusões. Quero construir um castelo novo, com pedras firmes e fortes, que me leve aos céus, que me trague paz.
Às vezes olhar para o sol pode arruinar todos os sonhos, mas a alma se fortalece na dificuldade. E entre mistos de metáforas e palavras soltas, caminhamos nessa curta vida.

... Se és tão perfeito o amor, por que me faz querer a morte?...


Aline Lopes

21 de set de 2009

Oportunidades

Benjamin Franklin disse:
"Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje".


É engraçado como e fácil entender o significado dessa frase, e ao mesmo tempo é tão difícil seguir o que ela nos empõe.
Muitas vezes, sabemos e seguimos essa frase ao pé da letra, e outras simplesmente ignoramos e depois ainda temos a coragem de dizer que tudo aconteceu tão rápido, foi tudo tão inesperado que não tive como reagir. Sabemos que na verdade não foi assim, sempre temos a chance de fazer diferente e de mudar e não fazemos nada. Triste isso, não é mesmo?
Eu não tenho idéia porque a gente fica adiando as coisas, mas se eu tivesse que chutar, diria que tem muito a ver com o medo.
Medo do fracasso.
Medo da dor.
Medo da rejeição.
Medo de sofrer.
Medo do desconhecido.
Medo de assumir o que queremos e somos
E se assim posso dizer, MEDO DE SER FELIZ.

Às vezes temos medo de tomar uma decisão e no final dar tudo errado, e de repente se deparar com o inesperado.
E se algo que não se pode ser desfeito acontecer?
Seja lá do que a gente tem medo, uma coisa é sempre verdade: com o tempo, iremos nos arrepender e aquela dor do que poderia ter sido vai martelar, vai pulsar até você não mais agüentar.
Acaba parecendo que a gente está carregando uma cruz tremenda.
E, não, eu não estou falando metaforicamente.
"Deus ajuda a quem cedo madruga";
"É melhor prevenir do que remediar".
"Bobeou, dançou".

Não podemos fingir que nunca escutamos essas. Todos nós já ouvimos os provérbios, os filósofos, nossos pais, amigos, irmãos, tias, tios, avós sempre frisando para não perdermos tempo com coisas bobas e fúteis, que a vida passa rápido, que devemos aproveitar cada dia como se fosse o último, como aqueles poetas chatos dizendo para "aproveitar o dia".
Ainda assim, às vezes temos que pagar para ver, esquecer dos princípios básicos e darmos a cara a tapa.
Temos que cometer nossos próprios erros. Aprender nossas próprias lições. Varrer as possibilidades do hoje, do amanhã pra baixo do tapete até não podermos mais.
Até, quem sabe um dia, entender o que Benjamin Franklin quis dizer.
Que o saber é melhor que o ponderar, que o despertar é melhor que o sonhar. E que mesmo a maior falha, mesmo o pior erro possível, é melhor do que nunca tentar nada.
Então que tal começarmos a viver de verdade, ir em busca do queremos, passar por cima dos nossos medos e angustia, gritar, pular, cantar, fazer o que der na telha, só assim seremos plenamente felizes.
Se o “FELIZES PARA SEMPRE” realmente existe e atrás dele que eu vou correr.



Aline Lopes

12 de set de 2009

Decisões

Gostaria de pedir desculpa a todos que sempre estão por aqui pela minha constante ausência, tenho tido alguns contra tempos, sinto que estou sendo consumida aos poucos pela necessidade constante de buscar coisas novas, não que isso seja ruim, pelo contrario, mais tentarei relaxar um pouco, quem sabe assim as coisas não caiam do céu na minha mão.
Que bom seria se tudo fosse assim...


Hoje eu quero falar sobre decisões e escolhas.
Quem pode escolher o que viver senão nós mesmos?
Tudo são escolhas. O que não é escolha é imposição e, nesse caso, no máximo podemos nos rebelar. Porém, às vezes, toda rebeldia não basta para mudar situações. Então, acatamos. Submetemo-nos. Esse é um duro exercício de humildade, de reconhecimento da nossa impotência e dos nossos limites.
Quando podemos escolher nem sempre fazemos isso sozinhos. Pedimos opinião, queremos ouvir o que os outros pensam sobre determinada circunstância. Um pitaco ao menos, que seja. Quando faço isso, quando peço a opinião alheia é porque me interessa mesmo, é porque preciso ter “uma segunda opinião” acerca de um fato, e é também porque não tenho opinião formada ou me sinto confusa e quero ajuda para clarear a minha visão sobre os acontecimentos.
Tenho observado que as pessoas não gostam de dar opinião. Ao menos sobre assuntos que me dizem respeito, mesmo que eu peça. Tenho pedido e não recebo. Aí eu me questiono se isso ocorre porque eu nunca gostei que dessem palpite na minha vida, porque me acostumei a fazer tudo por minha conta e risco, porque os outros acham que eu posso fazer isso sem ajuda ou, pode ser, porque não recebi bem as opiniões alheias que recebi sem ter pedido.
De todo modo, quando peço alguma ajuda para decidir e para fazer escolhas e não recebo isso, eu tenho duas sensações diferentes: primeiro, eu me sinto muito sozinha para decidir e escolher; segundo, eu me sinto mais responsável por mim mesma. A única responsável pelas minhas decisões e escolhas. Se acertar, talvez eu comemore com todos, até com quem não quis me ajudar a decidir e a escolher. Mas, se eu errar, tenho certeza de que não posso compartilhar o erro com ninguém. Nisso está a grande responsabilidade de ter a vida nas próprias mãos, compartilhando escolhas e decisões apenas com o Poder Divino que, aliás, dá conta da insegurança, do medo e da angústia de decidir e escolher sozinha. Ainda bem!


Aline Lopes


"Life is beautiful we live until we die"...

1 de set de 2009

Mudanças

Sim, a vida muda sempre, coisas boas sempre vem e vão, e sempre vai ser assim...
A vida poderia ser mais fácil às vezes, mais não, temos que passar por todos os obstáculos e sobreviver pra enfrentar sempre novas mudanças.
E por muitas vezes esse processo se torna doloroso, nos causa medo, insegurança, ficamos em cima corda-bamba esperando uma luz no fim do túnel, e logo vem aquele frio na barriga de recomeçar uma ansiedade e certa curiosidade também, um misto de incertezas que provocam as mais variadas sensações.
Mais virar a pagina e precisa, reinventar, criar, voar, ir além...
E para essa nova fase, esse momento de mudanças e incertezas que tal um pouco mais de cor, escrever as linhas da vida com canetas coloridas, com purpurina, cheirinho e tudo mais que se tem direito pra fazer desta nova fase da história, algo extremamente alegre e cheio de vida. Prazer em escrever. Aí está a diferença...
Viver, como talvez morrer, é recriar-se: a vida não está aí apenas para ser suportada nem vivida, mas elaborada.
Eventualmente reprogramada.
Conscientemente executada.
Muitas vezes, ousada.
Parece fácil: "escrever a respeito das coisas é fácil", já me disseram. Eu sei. Mas não é preciso realizar nada de espetacular, nem desejar nada excepcional. Não é preciso nem mesmo ser brilhante, importante, admirado. Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso amar, ter esperança; qualquer esperança. Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas, mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali, enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.
Sonhar, porque se desistimos disso, apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena...

Aline Lopes

“Porque estamos na Terra, se não para crescer?”
Robert Browning

23 de ago de 2009

Minhas, Suas, Nossas Escolhas...

Hoje eu quero falar sobre nossas escolhas...
Nós somos responsáveis pelas nossas escolhas, por tudo que elas possam causar, de bom ou ruim, a nós e aos outros.
Tudo que fazemos de modo direto ou indireto meche com quem esta ao nosso redor, e muitas vezes nem percebemos que a dor não e só nossa, ou que aquela alegria que você tanto grita fez alguém chorar.

Por isso pense comigo:
Deus nos deu o livre arbítrio, nos permite optar conscientes sobre o que queremos e desejamos ter, sobre o que podemos ter e o que nos convém ter, desta forma, todo carga fica conosco....
As cargas de nossas escolhas muitas vezes têm sabor amargo, e é muito duro de engolir, de solver....
Tudo o que fazemos hoje, com certeza, se refletirão amanhã, sempre surtirá algum efeito bom ou ruim...
E quem vai dizer que é errado...
E quem vai dizer que não esta certo...
Pense nisso quando tiver que fazer uma opção, pense que o "plantio é livre, mas a colheita é obrigatória".

E como gestos dizem mais que palavras, deixo esse vídeo, reflita, pensem, será que suas escolhas estão te levando ao lugar certo.
Será que ainda existe chance de voltar?
Aline Lopes


16 de ago de 2009

A vida

Um belo dia você acorda e descobre que toda a sua vida mudou que mudou pra sempre, de uma forma que não se pode alterar.

O que você faria?

Quando temos saúde e levamos a vida com uma relativa tranqüilidade, nem imaginamos o que um dia tudo isso pode mudar, quando temos a facilidade de nos dirigir para a direção que quisermos, dependendo apenas da nossa vontade e do propósito que temos, sem ter que pedir ou depender de alguém.
Isso nem se quer passa pela nossa cabeça, a possibilidade de um dia gestos tão comuns como andar, falar, comer, enxergar, mastigar, engolir, possa se tornar verdadeiras batalhas, verdadeiros dramas.
Hoje eu gostaria de te levar a repensar comigo toda a questão de conceitos, os nossos valores e principalmente nossos julgamentos.
A vida sempre nos surpreende, por mais historias e momentos que tenhamos passado, vem à vida e muda todas as alternativas de respostas, mostrando que de nada sabemos, e que somos tão reféns da vida que seriamos incapaz de sobreviver a grandes tragédias.
É como diz a música do Toquinho:
"E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar,
Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar. Sem pedir licença muda nossa vida, depois convida a rir ou chorar."

Pois bem, é assim que acontece...
As pessoas nos surpreendem...
Os fatos nos surpreendem...
O futuro nos assusta...

Eu sempre tento ter uma visão um tanto diferente da vida, eu sempre acredito que um dia será melhor que o anterior e por isso não se impressione se um em meio aos problemas me encontrar serena e aparentemente indiferente a eles, não é indiferença, é experiência de vida, não que eu já tenha vivido de tudo para ter essa vivencias, mais pelo pouco que pude presenciar posso dizer com total segurança que a vida é uma sucessão de fatos que vão nos movendo pra lá e pra cá de acordo com a "nave futuro", de acordo com a pretensão do moço chamado "destino"
O que eu quero que vocês realmente entendam e que devemos sempre amar o quanto pudermos ser livres pra poder ir e vim enquanto ainda temos esse direito de andar na rua, de sentir o vento bater no rosto e de comer quando temos vontade e principalmente não perder tempos com coisas insignificantes.
Não tente ser mais do que ninguém, todos temos valor, apenas alguns se destacam mais em algumas atividades do que você, e isso e totalmente aceitável.
Não vá onde você não se sente bem, não se machuque por causa das pessoas.
Não insista em relacionamentos que não te trazem nada de bom.

Em resumo, a vida é muito curta e passa muito rápido...

Temos que fazer valer a pena cada minuto e segundo que passamos por aqui sejam um verdadeiro marco na vida das pessoas que conviverem com você, porque no frigir dos ovos, isso é o que realmente vai contar!!!!
E nunca, nunca mesmo deixe de acreditar em Deus ele é quem faz tudo isso valer a pena.
Afinal o que é a vida senão uma grande peça de teatro que nos convida a encenar a cada ato, nos oferece colegas de palco dos mais inusitados???? E em cada ato, nos cabe atuar melhor que o outro, ou não...


Aline Lopes


Uma ótima semana a todos...

13 de ago de 2009

Meme In.comum³

Ganhei esse meme da minha JÓIA PRECIOSA.
A missão é terminar uma relação por carta/email. Vamos lá então!Algo cômico, apenas para sairmos da mesmice! =P


Meu amor, essa e a ultima carta.
Mais não e uma carta qualquer, e sim uma carta de despedida, uma carta de Adeus.
Eu sei que dói, e muito por sinal. Terminar um relacionamento não é fácil para ninguém, até mesmo para quem quer terminá-lo.
Sabe você e uma pessoa maravilhosa e eu sei que você gosta muito de mim, mais, por favor, não me entenda mal, não me julgue, eu apenas não posso mais continuar com isso, eu não posso e eu não quero mais.

Eu não tenho culpa de não gostar de você.

Eu tenho em mim um coração que ama de mais, apenas ele e tão ruim quanto o seu, por que também se apaixono pela pessoa errada.
Eu sei que e ruim renunciar a um grande amor, mais peço guarde de mim apenas as lembranças que foram boas, rasgue todas as fotos e não fique revirando o passado tentando entender o que aconteceu, ou onde você errou a vida e assim, um dia tudo acaba e o nosso amor já tinha data de vencimento.
Lembra quando você dizia que eu era boa de mais pra você?
Pois é, você repetiu isso tantas vezes que hoje eu concordo com você.
Eu sou boa de mais pra você, você precisa de alguém que se iguale a você, ou seja, NADA.
O mundo da tantas voltas e tudo se transforma, e quem sabe um dia eu possa sentir por você o mesmo amor que você sente por mim, quem sabe, um dia...
Mais quero que saiba que as lembranças do que foi bom ficara pra sempre em minha memória, estou tentando me recordar de algo que foi bom, mais no momento não consigo, um dia se eu lembrar, tenha certeza, estará em meu coração...
Ah, e, por favor, retire a caixa que esta ao lado da escrivaninha, lá está todas as tralhas que você deixou se amontoarem na minha casa, não demora porque o chaveiro estará passando em breve pra trocar a fechadura.
Quero que entenda que minhas atitudes são reflexos dos teus atos, ou se preferir, a que se faz a que se paga, como você mesmo diz, ambos não servimos um para o outro, também aderi esse seu conceito.

Se só o amor fosse suficiente, saiba, eu ainda estaria com você...

Sem mais...

Ex-namorada nem um pouco arrependida.


Aline Lopes
____________________________________________

Indicados:
Bem, e isso...
Espero que gostem...
Vamos soltar a imaginação.

Beijos a todos

11 de ago de 2009

Em meio aos destroços

Tentando ao máximo ser entendida, minha historia não é nova, e apenas pra mim, talvez eu esteja mudando devagar.
Às vezes a coisa mais difícil e a certa são as mesmas.
Às vezes queremos muito algo, às vezes simplesmente necessitamos pra poder seguir com a nossa vida em paz, por sorte ou não, algumas pessoas tem mais que 2 escolhas, podem errar quantas vezes quiserem, afinal a vida sorri para poucos e bons...
E quando você não pode escolher, quando você se vê obrigada a se agarrar à única coisa que restou, mesmo sabendo que aquilo não poderá jamais te fazer feliz.
O que você faz?
Esquece os paradigmas e vai em busca da 2°, 3° ou até mesmo 4° esperança, mesmo sabendo que ela não estará disponível pra você...
Quem disse que a vida e cheia de escolhas?
Às vezes temos que transformas a vida conforme a nossas únicas opções, se isso vai dar certo ou não, se no final todos um dia terão seu final feliz, por que se importar tanto com o percurso que teremos que fazer pra chegar até lá... Mais uma coisa e certa a perfeição nunca chegará.
Isso vai tirar meu coração de dentro de mim.
Em meio a tantas indecisões só preciso de uma luz, preciso ser conduzida a liberdade, ser livre desse sentimento que insiste em me perturbar, noites mal dormidas, sonhos confusos, eu só preciso de uma chance pra mudar, uma luz no fim do túnel e tudo que eu preciso...
Tudo esta desmoronando, e ninguém pode me ajudar, ou se pode, por que não aparece, quando eu preciso todos somem, será que ninguém vê que a dor e de mais, que eu não posso fazer isso sozinha, preciso de respostas, mais preciso mais ainda do seu apoio, ou do seu silencio, preciso apenas que segure minha mão e me ajuda a passar por todos os destroços que iram ficar pelo caminho, se puder, me ajude a recuperar o que foi quebrado, preciso dar nova vida as coisas velhas, renovar a minha vida...
Os meus dias estão passando em branco, todas as palavras se calaram e naquele momento quando o silencio reina e a dor se torna insuportável o fim, por que todos um dia terminam sozinho. E as respostas já não são mais necessárias.
O que quero ser?
O que sou?
E agora, sozinha e eu estou no meio dos destroços, tentando entender por que as coisas acontecem dessa forma, será que restou algo pra ser salvo, será que existe no meio de toda a bagunça algo que tenha o “valor” pra ser salvo...
Você se arrepende de algo que cometeu no seu passado, ou como tudo que não serve, descartou os momentos que foram ruins, e agora luta contra eles, pra que aquele momento nunca mais retorne, nem em pensamentos. E as coisas que não foram concretizadas, e os fantasmas que você não pode apagar, quando eles cobrarem o que e de direito, você não pode se esconder entre pensamentos, terá que encarar que certas coisas e momentos não podem ser esquecidos, estão ai vivos, apenas esperando uma chance de voltar, talvez você devesse esperar talvez você devesse correr, mas o que você disse não pode ser desfeito...
Só preciso de forças pra reunir toda a bagunça que ficou quando o coração foi partido, quando a coisa toda estiver certa, talvez eu retorne...
Por que esse e o meu destino...
Por que eu fui, em meio aos destroços...
E o fim e sempre tão triste...
Quanto tempo mais, quanto eu ainda poderei esperar... Esperar pelo amanhã e que tudo fique bem...

Este é meu Olá...
Este e o meu Adeus...
Aline Lopes

2 de ago de 2009

Sonhos

Sabe quando você vê seus sonhos, “suas verdades”, “suas mentiras”, sumirem do seu olhar, e de repente e como se não existisse mais nada, nada em que acreditar, sem motivos pra sonhar, sem vontade de amar ou viver, como se uma grande parte de você tivesse sido roubada durante a noite pra nunca mais voltar...
Hoje quando acordei fiz uma lista mental de tudo aquilo que eu tinha que resolver no dia, uma lista mental das coisas que perdi, das conquistas, dos amigos, dos amores, mais o meu desafio maior não era pensar em tudo que ja se foi, ou em tudo que um dia irá chegar, e sim ficar calada ao máximo que eu pudesse. Exatamente isso: não falar. Não pronunciar uma palavra se quer, nem comigo mesma.
Dizem que a solidão e o isolamento extremo te trazem sequelas com o tempo. Por que e sempre tão dificil lidar com os proprios pensamentos, por que quando paramos pra pensar são exatamente aqueles pensamentos que não queremos ter nunca mais, justos esses, que sempre vem e nos fazem lembrar do que temos medo, do que estamos fugindo. E então vem aquela vontade louca de voltar no tempo, de ligar so pra ouvir aquele “Oi”.
Por que o ser humano tem essa necessidade tão grande de se comunicar? Por que já inventaram tantas coisas para suprir essa necessidade? Por que eu tenho que ligar para escutar a voz de quem está longe?...E o mesmo se aplica a qualquer um dentro da sua realidade cotidiana.
O fato é que se não somos nada sozinhos, não podemos ser felizes sozinhos.
É triste, mas em um minuto de instrospecção você percebe que em sua essência, uma vida não vale nada. E se deparar com esse vazio existencial nao é uma coisa que acontece com poucos.
Filosofia barata? Sei lá, pode até ser. Mas é assim mesmo: o mundo, a vida, as pessoas, as coisas são todas uma interrogação gigante que está aqui o tempo todo para confundir nossa cabeça.
Seria muito mais surpreendente se como em um Show de TV no final você descobrisse que estava o tempo todo sendo filmado para que outras pessoas se divertissem com as suas aventuras, dramas, romances e pavores, mas sabemos que essa não e a realidade, que suas aventuras foram reais demais, que alguns de seus dramas ficaram pra sempre em sua memória te fazendo lembrar o quanto tola e fraca você foi, e aquele romance que no inicio parecia um conto de fadas de fato te fez chorar e sofrer como nunca imaginou que seria possível, uma realidade dura e cruel que não podemos fugir.
A realidade ta aí o tempo todo para lhe dizer que você não pode correr dela, que cedo ou tarde ela irá te alcançar, e no meio da noite de repente aqueles sonhos ja não fazem mais parte de você.
Por que as pessoas se casam, tem amigos, tem filhos, namoradas, amantes, ou até mesmo (e principalmente) religiões?
É pelo simples fato de precisar de alguém para conviver com essa dúvida. Alguém para contar o que fez naquele dia patético, alguém para dar risada de uma piada que satiriza a nossa própria existência, alguém que diga o quanto está bonito ou feio, magro ou gordo… simplesmente ALGUÉM. Nem que para alguns esse alguém seja apenas DEUS. Eu diria (não sei se alguém já disse isso um dia).
E se “NÓS” não existisse e fosse apenas “VOCÊ”, conseguiria viver com apenas “VOCÊ”???...
Viva um dia sem internet, tv, rádio, mp3, telefone e celular.
Viva um dia sem amigos, sem parentes, sem terceira pessoa no plural ou singular.
Dói só de pensar, nao dói?
É essa a nossa essência. E felizmente ela é NOSSA e não só minha.
Como eu já me cansei de dizer nesse post: “NÃO SOU NADA SEM VOCÊS”. Ou se preferirem em um tom (Jobim) de bossa nova: “É IMPOSSÍVEL SER FELIZ SOZINHO”.




"Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de
se decepcionar é grande.
As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... Nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar
não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"
Mário Quintana
Aline Lopes

20 de jul de 2009

Nostalgia

Os dias passam, as historias mudam, os conceitos são renovados, o mundo gira e gira...
Como o tempo passa apressado, pressionando nossas vidas!
Tantas maravilhas, tantas memórias que não vou esquecer tantos momentos que não quero deixar de viver, tanta liberdade que me envolve em cada instante, somente saudades...
Como é que uma música pode soar como nostalgia sem eu nunca a ter ouvido antes?
Às vezes e como se eu tivesse voltado alguns anos no passado, agora a mesma menina cheia de sonhos com uma fé inabalável, com as melhores amigas, com todas as juras de amor, todos os presentes guardados em uma gaveta apenas esperando o momento certo de serem desvendados. Como explicar esse sentimento que me invade sem ter por que, sem aviso prévio...
E amanhã... Agitação durante o dia. Solidão à noite. E vai ser sempre assim. Até o fim do ano, até o fim da faculdade, até o fim... Até a velhice chegar e a aposentadoria me sustentar até o fim. Até o dia que todos estivermos cansados demais para acordar e levar ouro dia adiante. Até... Fim.
Ah! Como eu queria ao menos uma vez reviver tudo que já se foi, poder sentir aquele carinho recíproco novamente, poder dizer EU SOU IMENSAMENTE FELIZ, poder pular, gritar, sorrir ser criança novamente, sem cobranças, sem medo, sem culpa, somente reviver.
Dizem que só sente saudade que viveu intensamente todos os momentos, então posso me considerar uma pessoa de sorte, pois sinto tantas saudades, saudades sem fim, saudade que inunda a alma, saudade...
O tempo. Ele é o responsável. Ele nos guia. O mestre mor. Ele não gosta da gente. Ele judia da gente. A cada dia. Todo dia. Cada ruga. Cada fio prata que nos aflora à testa. Cada doença. Ele nos aplica tudo, nos impede de fluir. E nos direciona ao mesmo lugar.
Só queria que essa dor passasse, só queria ter certeza que nada foi em vão, pois se em algum momento isso tudo não fizer mais sentindo não terei mais essa saudades, essa dor ira cessar, mais eu quero sentir isso, quero poder me alegrar e me entristece, pois só assim poderei acreditar, acreditar em uma vida, em uma historia, em um momento, somente acreditar que nada foi em vão, tudo isso não pode ter sido em vão...
Onde estávamos? O que queríamos? Por que lutamos? Pelo que?
E hoje como é? O que temos? O que somos? Alegres? Ou são lembranças?
Que não aconteceram que amorteceram que morreram num tempo longínquo?


O fim. O começo vem depois. Sempre.



Aline Lopes

14 de jul de 2009

Altos e baixos


Todos nós temos altos e baixos na vida e muitas vezes fazemos coisas que parecem loucura, vista pelos olhos dos outros, fazemos diversar escolhas e atravez dessas escolhas, sejam elas certas ou errados construimos nossa vida, final feliz ou infeliz, tudo dependera dessas escolhas.
As vezes somos pego de surpresa, a tão inesperada surpresa, que a muito estava esperando, pode ser uma grande alegria que nos leva lá para o alto, ou uma profunda tristeza que nos faz descer escadas. Se você parar para pensar ambos são perigosos e nos trazem armadilhas, difícil correr do inesperado, talvez até inevitável...
Não que eu esteja dizendo que diante de uma alegria devemos esquecer o mundo e só viver a felicidade, e quando se tratar de tristeza simplesmente ignorar a sua existência, mas sim, tentar manter um pouco mais o controle desses dois sentimentos que nos disparam a mundos inversos em poucos segundos. Não há como não sentir algo, não podemos deixar de sentir uma emoção porque somos seres humanos e não robôs, e mesmo assim os robôs hoje ja querem sentir o que nós sentimos
O sentimento de alegria ou tristeza não permanecerá para sempre em nosso coração, ele tem início, meio e fim, você deve estar ciente de que eles vão fazer seu trabalho e aos poucos seus efeitos terminarão.
É nessa altura, nesse momento que podemos tornar os nossos desejos e os nossos sonhos em realidade.
Gostaria de alertar principalmente quanto à tristeza, devemos nos manter no equilíbrio, ali na medida certa porque ela vai passar e é importante que você permaneça bem, com certeza se você derrotá-la se sentirá mais forte em seguida.
Ao aceitar e assumir a nossa verdade, passamos a ser responsáveis pela nossa vida, abrimos o nosso coração e atraímos para nós tudo de bom, tudo o que merecemos por direito, conscientes de que Temos Tudo Para Ser Felizes!
Aline Lopes

10 de jul de 2009

"Ah... que bom
Seria se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir
Te dar o carinho que você merece ter
Eu sei te amar
Como ninguém mais
Ninguém mais
Te amou
Como eu... "

Você...
O que posso dizer de você?
Talvez tudo, ou talvez nada!
Será que é exatamente o alguém que tanto busquei?

Sabe... Ainda não consegui definir o que sinto por você, tudo esta acontecendo tão rápido e tão inesperado, pela primeira vez me faltam às palavras, definir sentimentos costumava ser tão fácil, mais tudo isso antes de você, agora fica um eterno ponto de interrogação, e tudo tão novo, tão bom...
Eu nunca fui do tipo de garota que sonhava com o príncipe encantado, na verdade sempre achei isso uma tolice, eu não sou ansiosa, as coisas acontecem quando tem que acontecer. MENTIRA!
Por dentro todo ser humano é igual: impaciente, sonhador, iludido, mesmo não querendo admitir sempre estive em busca da famosa cara metade, pode dar o nome que quiser: amor, alma gêmea, par perfeito, a outra metade da laranja, não adianta tentar lutar, quando a coração bate forte não tem como correr. Poucas pessoas experimentaram nesta vida a sensação de sonhar acordada, de dormir ao lado do telefone, de ter os olhinhos brilhando, de desfilar com aquele sorriso de borboleta azul estampado no rosto, isso e tudo tão bobo tão cafona, mais quem não quer ter alguém com quem sonhar...
Não quero abrir mão desse sentimento tão bonito e tão real. Às vezes me parece que o que eu sinto por você é a única coisa que realmente pode me definir como humana. (sabe, o "sinto, logo existo", "amo, logo existo"?).
É tão difícil pra mim confiar em alguém, mas eu confiei em você e te dei meu coração e todas as coisas boas que eu tenho a oferecer...
Só preciso acreditar que isso vai mesmo dar certo, que podemos sim ser felizes...
Com você tudo será diferente eu sei disso, prometo chegar o mais perto da perfeição possível, você é muito especial, difícil de definir, impossível de esquecer...
"Por tanto tempo esperei
Pra encontrar alguém como você
Mas, nem sempre a vida é fácil com a gente
Às vezes precisa lutar.
Toda a minha vida rezei
Pra achar alguém como você
Demorou, mis eu te encontrei
Finalmente estou pronta pra me entregar"


Aline Lopez

22 de jun de 2009

Viver e não ter a vergonha de ser FELIZ

"Viver e não tenha a vergonha de ser feliz Cantar (e cantar e cantar) a beleza de ser um eterno aprendiz Ah meu Deus! Eu sei, eu sei que a vida devia ser bem melhor e será mas isso não impede que eu repita é bonita, é bonita e é bonita”. (Gonzaguinha).



É engraçado como sabemos e concordamos com tudo que está escrito acima, mas é incrível como temos dificuldade de “viver e não ter a vergonha de ser feliz”.
Você consegue ser feliz sem dar ouvidos ao que os outros possam pensar ou dizer sobre você, se isso e certo ou errado para os outros?
Já reparou como, às vezes, damos poder ao outro?
Poder de nos machucar, de nos maltratar, de nos colocar para baixo, de dizer o que não merecemos ouvir, de definir o que não somos...
Por mais que saibamos que não devemos deixar esse tipo de coisa e de pessoa nos atingir, sempre escorregamos e caímos nessas armadilhas.
Por que somos tão vulneráveis?
Por que a opinião alheia nos afeta mesmo quando temos certeza que não somos o que dizem?

“Se alguém chega até você com um presente e você não aceita,
a quem pertence o presente? - perguntou o Samurai. A quem tentou entregá-lo. - respondeu um dos discípulos. O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos - disse o mestre. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo. A sua paz interior depende, exclusivamente, de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir.”

Agora o outro lado da moeda! Por que temos dificuldade de acreditar nos elogios? Por que temos medo de acreditar nas coisas boas que ouvimos sobre nós mesmos? Por que ficamos desconfiados? Será que é vocação para sofrer, para ser vítima, para ser o coitadinho incompreendido ou é só loucura? Nós somos difíceis, hein? Se nos detonam, reclamamos, choramos, sofremos, já que quando nos elogiam não acredita confuso não? Que baixa estima é essa? Apesar dos defeitos, temos muitas coisas boas, sim! Temos muitas qualidades, sim! Temos de ser felizes, sim! E não podemos ter vergonha disso, não! A vida é linda e deve ser vivida plenamente!




• Copyright © 2009 – Todos os direitos reservados

Aline Lopes

10 de jun de 2009

Eu odeio o dia dos Namorados


Antes que comecem a me chamar de mal amada, encalhada ou algo do gênero vou tentar explicar por que não gosto dessa data...
A rigor não tenho nada contra a data. Pra mim e apenas mais uma forma de se ganhar dinheiro, puro markentig.
Eu já não ligo quase nada para aniversários, natal, essas coisas, e dia dos namorados é só mais um que vem todo ano me assombrar. Todas essas datas de alguma forma me lembram coisas tristes, então prefiro excluir elas do meu calendário, e vamos ser sinceras o dia dos namorados só tem graça pra quem tem com quem comemorar se não perde totalmente a essência da coisa.
E por mais que eu lute e lute pra sumir do planeta em todas essas datas festivas, não consigo as pessoas sempre me encontram e me fazem lembrar do que estou me escondendo. Tem coisa mais triste do que andar na rua e ver aqueles casais fingindo ser perfeitos e comemorando uma data que há muito tempo perdeu o sentindo (não generalizando e claro, alguns casais se amam de verdade =D).
É difícil fugir de uma data onipresente.
Correr para as montanhas? Mau negócio. Nada mais romântico do que um chalezinho no alto da serra, aquele friozinho, lareira, fondue... Esqueça. Nada de montanha. E nem pensar em praia, ou qualquer tipo de viagem, pois sempre dá errado, e aquela idéia de "só ir solteiros", esqueça isso definitivamente não e a melhor escolha, no geral sempre vão vários casaizinhos da turma.
Se tem coisa que me deixa mais furiosa e quando você convida a galera planeja um fim de semana pra relembrar os bons tempos e todo mundo resolve aparecer com um(a) acompanhante, o que sempre da brigas, ciúmes disso, ciúmes daquilo, e pronto o final de semana feliz acabou... E acredito se seus amigos tiverem que escolher entre o suposto amor de sua vida e você não restara duvidas você ficara em segundo, terceiro plano, triste não?
Portanto, posso me sentir livre para odiar o dia dos namorados sem maiores complexos, afinal, como eu poderia gostar de um dia inteiro dedicado a tudo que não gosto ou não tenho?
Posso dizer que e apenas mais um clássico que se repetem todos os anos...
Então o que posso fazer e apenas esquecer definitivamente esse dia, e outra coisa quem foi que teve a idéia de transformar esse dia em “feriado”, e as responsabilidades onde ficam? (por favor, estou apenas brincando não briguem comigo).
Vamos então as dicas para fugir desse dia:
1. ficar em casa.
Essa talvez seja o melhor a ser feito diante dessa situação. Mas é altamente contra-indicado para os casos de predisposição a estados depressivos. E não adianta comer trocentos potes de sorvete, devorar panelas inteiras de brigadeiro de colher ou quitutes correlatos. Quando bate a "deprezinha-do-dia-dos-namorados-sozinha-em-casa-naquele-frio", vocês sabem, muito pouco pode ser feito, resta apenas esperar e esperar para que o dia acabe, e nesse caso desejar que a segunda-feira chegue logo porque certamente todos iram fazer um “feriadão” em nome do amor, já imaginou ter que conviver com isso quinta (muitos vão comemorar com antecipação), sexta (o pior dia, sábado e por fim o domingo)...
2. procurar pretendente as presas.
E essa e para as desesperas de plantão, em nome de tudo que e mais sagrada, em nome da sua integridade nunca, jamais, nem ouse pensar em encontrar ex-casinho; ex-namorado; amiga-chata-que-só-chora; ir (sem querer...) pra restaurante romântico que entrega rosa na entrada e serve comida em mesa com velas, isso definitivamente ira te matar, ou e bem capaz que você surte em publico, tendo aquelas crises existenciais de ninguém me ama, ninguém me quer, o que eu fiz de errado, porque ele preferiu ela e coisa e tal, a vida as vezes tende a ser muito cruel, então levante a cabeça quem sabe o ano que vem essa data seja excluída do calendário, já pensou que maravilha...
3. Ir ao shopping, cinema, parque a fins.
Essa definitivamente e a pior opção, sair de casa nesses dias e cometer suicídio, parece que abriram as portas do inferno (para as(os) solteiros(as)/encalhados(as) e quase isso), e casal aqui, casal ali, e casal pra todo lado, declarações de amor, casais brigando e depois se reconciliando.
Esqueça, fique em casa mesmo e mais seguro.
Mais agora vamos falar serio, comemorar e sempre bom, quem não gosta de ganhar presente, ser mimada, ser amada e ser a única importante nem que seja por um único dia, todo mundo gosta disso até as mal amadas (que só são mal amadas porque ninguém ainda enxergou a verdadeira beleza delas). Enfim, quero que vocês entendam uma coisa antes e acima de tudo, não se deixem contaminar pela falsa importância que essas datas tendem a nos levar, uma relação não consiste apenas de dias floridos e muitos casais às vezes nem fazem nada nesse dia, apenas ficam juntos, e isso posso garantir tem mais efeito do que qualquer presente do mundo.
Não importa o que façam ou deixem de fazer.
Sempre corremos o risco de errar e acertar, esse e o jogo da vida, o mais importante é REALMENTE não dar bola pro dia. É isso que faz toda a diferença. Todo o resto é pequeno, é bobagem, é ridículo.

E viva os corações apaixonados...
E as encalhadas... Ahhh... Deixa eu ver... Deixa pra lá vai... rsrs


“Quem inventou o amor, me explica, por favor...”.
Aline Lopes

9 de jun de 2009

Das vantagens de ser Bobo

Quem nunca ouviu aquela famosa frase que diz “Que de bobo e louco todo mundo tem um pouco”, já falaram que sou louca e às vezes muito boba, mas pra mim ta tudo bem sou melhor que muita gente que não se importa com ninguém, na verdade na maioria das vezes me importo mais com os outros do que comigo mesma, isso sim e sinônimo de loucura.
É pode até ser que eu seja boba, por acreditar que as pessoas podem melhor e um dia serão pessoas melhores, mais que liga, não podemos mudar quem somos não podemos alterar nossos genes, temos apenas que aprender a conviver com isso da melhor forma possível. Mais o que importa, não é mesmo?
Quem foi que escreveu que deveria ser assim?
A história passa e eu só esperando pelo fim, um final feliz ou não, mais sei que será um final merecedor, mais não necessariamente de gloria, apenas um final...


Das Vantagens de ser Bobo.

“O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo”. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: “Estou fazendo, estou pensando.”.
Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia. O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.
O bobo ganha liberdade e sabedoria para viver. O bobo parece nunca ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoiévski. Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era que o aparelho estava tão estragado que o concerto seria caríssimo: mais vale comprar outro.
Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e, portanto estar tranquilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu. Aviso: não confundir bobos com burros. Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê.
César terminou dizendo a célebre frase: “Até tu, Brutus?” Bobo não reclama. Em compensação, como exclama! Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.
O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação, os bobos ganham à vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás, não se importam que saibam que eles sabem. Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil).
Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!
Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas.
É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca.
É que só o bobo é capaz de excesso de amor.
E só o amor faz o bobo.“

Clarice Lispector

Mais se não posso mudar e nem escolher se quero ou não ser bobo só me resta acostumar...
Ser bobo é pra poucos. Ahhh, como me encantam… Clarice, Clarice.


Aline Lopes


1 de jun de 2009

Coração Reciclável

Até que ponto a minha presença fará diferença, até que ponto poderei me senti totalmente útil, até mesmo me sentir fazendo a diferença...
Sabe quando as verdades se tornam mentiras, e quando você já não e mais necessária, Assim como tudo na vida você também foi deixada em segundo planos...
Hoje me sinto assim, em segundo plano, como algo sem total importância, sem o meu lugar, sem saber onde nem por que, como algo reciclável.
Descartam-se amigos!
Descartam-se mães!
Descartam-se pais!
Descartam-se filhos!
Descartam-se bichinhos de estimação!
Descartam-se relações!
Descarta-se tudo que dá trabalho!
Descarta-se tudo que não vem pronto!
Descarta-se tudo que não é perfeito!
Descarta-se a si mesmo!
Descarta-se a vida!
Por que, a cada dia que passa, descartamos e nos tornamos cada vez mais descartáveis?
Por que é mais fácil desistir e procurar algo mais fácil em vez de lutar pelo que queremos, mesmo sem saber se iremos conseguir?
Por que trocar o velho pelo novo, o real pelo surreal, o eterno pelo fugaz?
Por que trocar em vez de cuidar?
Por que aceitar metade se podemos ter e ser inteiros?
Tentando ser diferentes, tentando sair da mesmice acabamos fugindo da realidade, querendo o impossível, colocando os sonhos onde não podemos alcançar nos tornando insatisfeitos, previsíveis, sem brilho, sem vida.
Parece que estamos sempre na contramão da vida.
Ser diferente é viver cada dia como se fosse o último, mas cuidando do que temos, aprendendo com o que vivemos crescendo com o que aprendemos.
Somos responsáveis pelo que cativamos e pelo que estragamos, também.
Viver é uma luta diária, é um querer diário! E vale a pena!
Nem tudo acontece como planejamos, mas é essa a graça da vida!
Não podemos e não devemos controlar tudo. Devemos estar dispostos para encarar o que virá. Porque sendo bom ou ruim, no final, sempre aprendemos mais uma coisinha. E é tão fácil! Basta estarmos de peito aberto para a vida e decidir se queremos ser descartáveis ou recicláveis no grande supermercado da vida.



"A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro".
John Lennon


• Copyright © 2009 – Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez

18 de mai de 2009

Perguntas sem Respostas


Tenho tanto guardado em mim, tanto para mostrar, tanto para ser explorado, só espero que alguém um dia se interrese e resolva explorar tudo que aqui existe.
Tenho muitas histórias pra contar, muitos sonhos a revelar e uma vontade incontrolável de viver intensamente.

Será que realmente sabemos reconhecer a felicidade?
Será que realmente damos valor a tudo que temos?
Será que sabemos reconhecer o que realmente importa o que realmente tem valor?
Essa busca incessante pela felicidade é real, é sadia?
Será que um dia ela cessa?
Será que um dia estaremos satisfeitos?
Por que sempre temos que sofrer para lembrarmos o quanto somos felizes e o quanto já temos?
Por que logo depois esquecemos de tudo e começamos nossa luta contra os moinhos de vento novamente?
Quanto mais teremos que perder e sofrer para darmos valor real ao que temos?
Quantos castelos de areia terão de desmoronar para enxergarmos os sólidos?
Por que temos sempre um vazio a ser preenchido?
Por que queremos sempre mais já tendo tanto?
Será que temos medo da felicidade?
Será que não aprendemos a nos permitir?

E quando tudo passar e se lembrar ainda ficaram as mesmas perguntas sem respostas, talvez até obtenha algumas respostas mais ficaremos sempre assim, girando em torno do mesmo redemoinho esperando a salvação ou quem sabe a condenação eterna.

• Copyright © 2009 – Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez

12 de mai de 2009

Amor de anjo

Memê que recebi do Wilian

Vamos às regras:

- Vá à pasta de fotos do seu computador;
- Poste a sexta foto;
- Coloque-a no blog e escreva alguma coisa sobre ela;
- Convide 6 pessoas para participarem e fazerem o mesmo.

Indicações para sequência do Memê (A sexta foto):

• http://pooshdeyoguuurt.blogspot.com/
• http://srtatielly.blogspot.com/
• http://paroparapensar.blogspot.com/
• http://inventandobatidas.blogspot.com/
• http://www.andandonacordabamba.blogspot.com/
http://subentendido-flor.blogspot.com/


Na foto acima o meu príncipe lindo.
Quem disse que o verdadeiro príncipe tem que vir montado a cavalo para nos salvar de uma bruxa má?
O meu príncipe veio de uma forma inesperada, sim, inesperada, eu não queria nem deseja a sua presença, mais como não posso controlar o mundo ele simplesmente veio e com toda a sua graça encantou.
O meu irmão nasceu no dia 10 de Novembro de 2007, exatamente 18 anos depois de mim, imagina o choque, eu era a caçula, eu deveria ser a eterna mimada da família, mais ai ele surgiu.
O meu irmão tem gestos simples de puro amor que faz com a maior naturalidade, gestos que não precisam de palavras. Ou então, depois de uma birra, aproxima-se e com um gesto terno diz: "Culpa...!". É a dupla aceitação do erro, culpa, culpa... Desculpa, e como se mesmo ele não pronunciando nenhuma palavra por completo eu entendesse tudo que ele precisa e quer com apenas um olhar.

29 de abr de 2009

Déjà vu

... E de repente me veio uma vontade louca de gritar ao mundo que eu não posso viver sem você.
Como um dejavu você surge e o coração volta a disparar como louco, as pernas tremem e eu perco a fala, vontade de correr em sua direção e dizer o quanto e bom te ter novamente mesmo que por breves momentos, mais não posso, a realidade grita no mesmo compasso do coração me avisando que já e tarde.
Os dias passam, a vida continua, seguimos caminhos diferentes, fizemos escolhas, algumas certas outras erradas e hoje seguimos a vida de acordo com essas escolhas, bem ou mal somos o que criamos e vivemos.
O destino nos leva para caminhos estranhos e distorcidos, muitas vezes queremos mudar, queremos fazer as coisas diferentes, mais já e tarde, o sino já tocou os anjos já voaram e só restara o desejo de um dia poder viver o que não pode ser vivido mesmo que seja em sonhos.
Isso parte meu coração em dois querer e não poder ter, e ao mesmo tempo rezar pra esse sonho acabar, e lutar e mais uma vez esquecer de tudo que se foi.
Gostaria que o tempo pudesse voltar pra nós até ontem, os anjos lá de cima poderiam olhar pra nos mais uma vez e nos dar uma nova chance de fazer diferente e talvez então pudéssemos voltar de onde paramos e quem sabe o sonho durasse para sempre e não fosse apenas um dejavu.
Mais como os sonhos só duram uma única noite e dificilmente poderei ter esse sonho novamente devo encarar a verdade e dizer adeus a você, adeus a uma historia que já passou do prazo de validade, uma historia sem meio nem fim, uma historia que a penas na memória ficara.

"sem você, não tem graça.


• Copyright © 2009 – Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez

17 de abr de 2009

Um simples Adeus...

Amigo
adj. 1. Que sente amizade por.
2. Que está em boas relações com outrem.
3. Simpático.
4. Propício favorável.
S.m. 5. Pessoa à qual se está ligado por uma afeição recíproca.
6. Partidário.
7. Amásio.


Dizem que o amor e eterno, que os pais estarão sempre ao seu lado, que os amigos são poucos porem únicos.
Mais esquecem de nos dizer o mais importante....
Para um amor ser eterno você precisa ter muito mais que apenas amor, precisa entender que as pessoas são diferentes mais que nem por isso deixam de se amar, e que em alguns momentos só o amor não será suficiente, pois ele só será eterno enquanto durar em seu coração, mais que não necessariamente precisara ser correspondido.
Que nossos pais a quem tanto amamos infelizmente nem sempre estarão por perto nos dando à mão, com toda a sabedoria consciente ou insciente que és dado nos deixaram partir para que possamos seguir nosso próprio caminho, e nesse caminho o sofrimento será inevitável.
E os amigos eles realmente serão pouco e únicos, e por mais triste que isso pareça eles infelizmente irão partir, talvez não para sempre, pois chegara a hora em que você terá que aprender a andar com seus próprios pés, e você ira se lamente de não ter vivido e amado mais.... Mais como sempre dizem “Os verdadeiros amigos são anjos!”.
É o dia de hoje só se resume em saudades, saudades dos amigos que já passaram pela minha vida, saudades que dói, saudade que machuca e maltrata.
Ah como eu queria poder voltar no passado e reviver alguns momentos especiais, e reviver até os tristes, pois foi neles que descobrir o quanto importantes algumas pessoas são pra mim, queria ter dito tudo que deixei pra depois, pedir desculpas, escutar mais, me calar as vezes e sobre tudo dizer o quanto foi e sempre será importante na minha vida, dizer que você me ajudou a crescer, me ajudou e entender que pra ser amigo não precisa concordar em tudo, mais e preciso sim deixar as diferenças de lado pra poder dar mão e ombro quando um amigo chama, amar e somente amar.
Dizem que se o amor e verdade, se a amizade e sincera ela nunca se acaba, mais isso não e verdade, seja pelo destino, seja por intrigas ou até mesmo por que tinha que ser, porque o tempo se esgotou, certas coisas não podemos controlar, e mesmo triste em saber que não posso remediar o que passou digo que nossa amizade hoje tem um fim, mais isso não quer dizer que se apague do coração, ficarão lembranças boas e ruins, mais infelizmente hoje não podemos mais...
A vida nos leva para caminhos estranhos, as pessoas mudam e se reformulam e nessa mudança constante acabamos esquecemos de quem fomos no passado, e quando percebemos já e tarde de mais, tarde pra pedir desculpas, pra dizer que sente muito, pra dizer que sente saudades, que perdoa que quer tentar novamente... Esquecemos de tantas coisas no decorrer da nossa jornada pela vida que o tempo passa rápido e quando vemos já se foi...
Também levou tempo para eu chegar aonde cheguei, para conquistar coisas novas e esquecer coisas do passado, perdoei erros imperdoáveis, sou uma pessoa que perdoa fácil, já com a nossa amizade não importa se haverá perdão ou não, quando algo chega ao fim temos que entender e seguir em frente.
É isso.
Posso demorar a pôr um fim, mais quando não se pode mais superar feridas só resta o fim, por que agora a nossa amizade não tem mais volta. Só ida...
E nas saudades ficarei, por que amizade igual a nossa nunca haverá igual...

Abre agora espaço, por que eu fui e não volto mais...


In the crowd of life,
You are always there.
Too are my true buddies.
My true friend


Aline Lopes

3 de abr de 2009

E quando enfraquecer quem são seus reais amigos?!?!?


...Sabe quando você sente que algo de errado esta acontecendo, ou em breve você recebera uma noticia que vai estragar de vez todos os seus planos, te colocando pra baixo no momento em que você mais precisa de respostas concretas.
Pois é, acho que estou novamente entrando em uma fase ruim. Sinto que em breve terei que reformular minha vida e minhas idéias, e sempre bom começar do zero, mais assim já é demais, não posso sonhar, não posso ter sonhos...
Não há nada pior do que pessoas que não te olham nos olhos, que não falam o que pensam, ficando só guardando pra si mesmo, mas te detonam quando você vira a costa. Algumas não só falam o que pensam e sentem como ainda inventam, jogam toda a culpa do mundo em cima de você e de quebra ainda viram santos.O pior é que sempre tem aquele monte de puxa saco para concordar com tudo, aquele monte de interesseiros que aproveitam a situação para se dar bem e, obviamente, concordam com tudo e ainda adicionam alguma coisa.Também tem aquele tipo de pessoa que nunca tem culpa de nada, que sempre diz que embarcou na história de outra pessoa, que se deixou levar, não percebeu, mas está sempre fritando todo mundo.Tem os que ouvem as maiores barbaridades sobre você, sabem que é mentira e ainda assim não fazem nada para te defender com a desculpa de não querer polemizar.Isso é o que eu chamo de covarde!Há coisa pior do que covardia?Atos covardes, pessoas covardes são de dar pena!O que será que esperam da vida?Onde pensam que vão chegar?Acham que vão ficar impunes?Eu sei que vivemos num mundo onde a impunidade reina, inclusive quando falamos de relações pessoais. É estranho como as pessoas se omitem, preferem ficar de fora, não se envolvem, se acovardam e se distanciam.As relações vão ficando cada vez mais superficiais, frias, sem importância, descartáveis.Por que as pessoas estão sempre optando pelo que parece mais fácil?Por que estão sempre se escondendo com a desculpa de não querer mais problemas?Por que as pessoas não dizem o que realmente sentem?Que tipo de relação é essa onde você não é inteiro?Por que viver as coisas pela metade?O mais engraçado é que mesmo fazendo tudo isso não é poupar o sofrimento, e sim torturar mais ainda, devagar, de forma que esse tal sofrimento nos faça perder totalmente o sentido e logo vem a certeza da solidão, das incertezas, da falta de amor, da falta de honestidade, de estar pela metade, de viver pela metade. Se não somos inteiros, não somos nada. Se não somos verdadeiros, não somos nada. Viver pela metade é não viver de verdade, é mentir pra si mesmo, é não se permitir, é ser covarde. Ser inteiro, ser verdadeiro é aproveitar tudo que a vida nos oferece, é se aceitar, se olhar de verdade, enxergando o que tem de bom e de ruim, encarando erros e acertos e tentando melhorar. Ser inteiro, ser verdadeiro é ter coragem.

“Mas a verdade é que lealdade ou você tem ou não tem...
E quando enfraquecer quem são seus reais amigos...”
(Reais Amigos – CPM22)




• Copyright © 2009 – Todos os direitos reservados
Aline Lopez

23 de mar de 2009

Acredita em amor eterno?



"Romeu e Julieta" são símbolos do amor eterno. William Shakespeare era sábio, tornou um romance como nos contos de fada. Sabia que na realidade não era bem assim.
Mais que sonhar é idealizar um amor perfeito faz muito bem ao coração...
Desde pequena sempre ouvia falar da historia linda de amor entre Romeu e Julieta, onde o amor vence todos, mesmo que de uma forma trágica, algumas pessoas costumam idealizar o amor assim, como uma coisa tão pura capaz de superar tudo e todos capaz de lutar até o fim por esse amor, e quando não houver mais esperanças morrer por esse amor...
Quem nunca sonhou em um dia ter um Romeu em sua vida, ou pelo menos serem amadas como Julita foi.
Mais eu sempre vi as coisas de uma outra forma, nunca idealizei um amor como o de “Romeu e Julieta”, não acredito que o amor seja eterno, mais acredito que ele pode ser eterno por um tempo indeterminado.
Pra mim ela foi apenas uma idiota que se envolveu com a pessoa errada e teve que pagar por esse erro com a própria vida.
Pra começar ela se apaixona pelo único garoto que ela não pode ter, e depois culpa o destino por sua própria péssima escolha.
As pessoas sempre tentam explicar que quando o destino interfere, nossas escolhas às vezes saem pelas tangentes.
Eu sempre disse que quando eu crescesse, eu tomaria o meu destino em minhas próprias mãos, não deixaria que nenhum cara me fizesse sofrer, coisa essa que é praticamente impossível de acontecer, todos um dia iram sofrer por amor, inevitável e muito cruel também.
E sempre ouvia a mesma coisa, de que eu seria muito sortuda se tivesse uma paixão assim com alguém, e que se um dia sentisse isso, ficaria junto a meu “Romeu” para sempre.
Até hoje acredito que, em geral, o amor e uma questão de escolha.
Trata-se de deixar de lado o veneno e o punhal e fazer o seu próprio final feliz, na maioria das vezes.
E que, ás vezes, apesar de ter feito as melhores escolhas, e ter tido as melhores interpretações, o destino termina vencendo, acabamos por assim dizer escolhendo a pessoa errada que “de repente não mais que de repente” se torna a pessoas mais importante de novas vidas.
É a partir desse momento fica quase impossível imaginar a nossa vida sem o tão sonhado “Romeu”.
Essa é a nossa realidade.. Nossos tempos. Os cantos de fadas não existem mais e ninguém vive ou morre por amor.
Eles não tiveram oportunidade de viver pra contar a historia da relação. Será que seriam tão perfeitos? Acho que não. Que casal hoje e perfeito?
Quer uma historia de amor verdadeiro?
Pergunte a quem esta casado a mais de 50 anos, isso sim e uma verdadeira historia, talvez não faça você chorar mais com certeza terá mais verdades e mais motivos para dizer aos quatro ventos que eles sim morreriam por amor, por que eles viveram pra saber que valeria a pena, ou não...


E que venha o meu “Romeu”... Quem sabe um dia não me torna uma “Julieta”. =D.


“Ainda que eu falasse a língua dos homens, e falasse a língua do anjos, sem amor, eu nada seria...
É só o amor, é só o amor que conhece o que é verdade, o amor é bom, não quer o mal não sente inveja ou se envaidece...
O amor é o fogo que arde sem se ver, é ferida que dói é não se sente, é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer...” (Renato Russo (recortes do Apóstolo Paulo e de Camões)



• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopes.

12 de mar de 2009

Realizando sonhos...


Decidi que já estava na hora de ir realizando os sonhos mais simples na vida, os que estão ao alcance das minhas possibilidades.
Pois bem, todos temos sonhos, alguns sonhos ficam pra trás, as circunstancias da vida nos fazem esquecer de buscar e ir a luta por esses sonhos, existem alguns fracassos, mais se pararmos para analisar as pessoas mais vencedoras que já existiram, que realmente merecem levar um premio por terem chegado onde chegaram, que nunca desistiram de lutar, foram justamente aquelas que mais sofreram, justo ou injustamente por acreditarem em seus sonhos que aos olhos dos outros eram “IMPOSSIVEIS”.
Quem nunca ouviu falar sobre Abraham Lincoln, quer exemplo de persistência mais eficaz que esse. Confesso que eu no lugar dele não teria insistindo mais que duas vezes, se já não bastasse o preconceito por si próprio, ainda tinha que ouvir de todos, inclusive das pessoas que ele julgava amar dizer que ele não conseguiria, que ele nunca seria capaz, e para mostrar ao mundo e a todos que ainda estariam por vim ele não so tentou mais sim, ele conseguiu, o sonho tão almejado chegou e por fim ele sentiu o gosto de ser quem ele sempre desejou ser.
Então pensamos será que devo tentar e buscar ter meus sonhos realizados?!?
O que dizer de Beethoven. Ter o seu dom, aquilo que dava alegria, que era o seu chão, se esvair dentre seus dedos sem que ele pudesse impedir, e mesmo assim encontrar forças para seguir, sendo mais que um exemplo, um herói, não um herói comum, mais sim um que teve que lutar contra si proprio e suas limitações, que para alguns seria so mais um motivo para desistir de tudo e ainda se fazer de vitima perante as adversidades.
Nem preciso mencionar Jesus Cristo, esse superou todos e tudo, por um único ideal, por algo maior, por amar a todos nos, amor esse incondicional e irrevogável.
E hoje estamos aqui, graças a um amor maior, um amor sublime, um amor que vai alem de todas as cresças, um amor capaz de mover montanhas, que alcança até os corações mais duros.
E por esses e por outros motivos digo.
Hoje vou a luta não importa se eu terei que tentar por 50 vezes, mesmo que me falte o ar, mesmo que ninguém acredite em mim, eu estarei lá, irei até o fim, sei que muitos não torcem por mim, muitos riem por achar bobagem, mais eu sei que posso, sei que irei conseguir... Aguardem e confiem!
Nossa vida só tem sentido se tivermos algo a alcançar, uma meta a atingir, um sonho para sonhar. Concorda?! Que sonhos você já viveu?


"Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Más há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isso não tem importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado. (William Shakespeare)

• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopes.

27 de fev de 2009

Vou pra casa ser FELIZ.


Hoje resolvi escrever sem saber o que nem por que. Na realidade estou sem assunto, mas com vontade de escrever. Vai entender!
Esse cantinho me trouxe tanto conforto, por muitas vezes sem saber o que dizer ou pensar era sempre nele que eu encontrava o meu refugio, algumas pessoas podem achar que isso e loucura, talvez ate seja mesmo, afinal de louco todo mundo tem um pouco, não é mesmo?
Não digo que estou imensamente feliz, que minha vida não poderia estar melhor, mais posso fizer que estou encontrando aos poucos o meu caminho, tenho muitos planos, metas e diversos sonhos pra realizar, espero do fundo do coração que eu consiga realizar, ou pelo menos tentar.
E assim irei seguir, sem presa, deixar o tempo correr sozinho.
Saber parar é muito importante. Aliás, mais importante até do que saber começar. Devemos viver como se hoje fosse nosso último dia. Mas isso não quer dizer exagerar, exceder, quer dizer viver intensamente, sem desperdiçar as coisas boas da vida e não perder tempo com as pequenas coisas. Nada tem a ver com excesso, com o dane-se depois não estarei mais aqui mesmo. Pelo contrario sabemos que toda ação tem uma reação, seja ela ruim ou boa.
O excesso normalmente não nos traz nenhum tipo de benefício. Sempre que nos excedemos causamos algum tipo de mal a nós mesmos e muitas vezes aos outros também. E é nesse ponto que tudo perde o sentido e lembramos daquela frase... “O meu direito termina onde o seu começa”.
Acho que é assim com todo mundo, né?!
Enfim, acho que tudo isso faz parte de um longo processo essencial para o crescimento, amadurecimento, que não podemos evitar. Sem nenhuma presunção, acho que tenho amadurecido. Amadurecido pessoalmente, emocionalmente, profissionalmente. Isso é muito bom. Ainda tenho muitas coisas para resolver, muitas linhas para desentortar... Mas estou caminhando sem pressa. Afinal, estou à toa mesmo!



"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, Tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos" Clarisse Lispector.



Aline Lopes

9 de fev de 2009

Espera...


Sempre a espera do príncipe encantado, sonhando que talvez um dia ele bata a minha porta e diga:
- Sou o amor da sua vida, venha comigo e seremos felizes pra sempre.

Opaa, parou, chega, chega de sonhar e imaginar coisas que não existem, príncipes encantado definitivamente não existem, são coisas da nossa imaginação, existe sim a pessoa certa no momento certo, o problema e que esse momento certo às vezes demora muito pra chegar, a ponto de nos fazer comente erros terríveis, dos quais talvez nos arrependeremos depois.

Tem coisa mais chata do que ficar esperando algo que nunca vem? Essa história de “quem espera sempre alcança” é balela, quem acredita realmente nisso e porque talvez nunca tenha passado por esperas intermináveis, ou melhor, esperar e bom para pessoas que fazem os outros esperarem. Começo a acreditar que quem espera acaba tendo um surto de ansiedade e precisa se afogar em dois comprimidos de maracujina. O fato é que tem gente que realmente espera e espera tanto que a espera passa a ser a pauta do dia, da hora, da semana e sempre existe a possibilidade do tema ganhar o posto de destaque do mês.

Aí um belo dia você acorda. Sim, você acorda porque esperar cansa e para desangustiar as pessoas que esperam junto, um processo de osmose paranóica, você diz:
“Ah! Cantei pra subir! HAHAHA !”, dá uma gargalhada amarela, toma um chopp, quem sabe algumas paqueradas e volta pra casa. Abre caixa de e-mails, verifica a caixa postal do celular. Nada. Nem um sinal. A moça do RH não ligou a promessa de um grande amor também não. Você continua na espera, mas por motivos óbvios se joga derrotada na cama e não conta isso pra mais ninguém.

Afinal amanhã será um novo dia com novos sonhos, novas esperas, novas falsas esperanças, e assim a vida vai seguindo de encontro ao paraíso.



Aline Lopes

2 de fev de 2009

Reclamações


...E mais uma vez eu estou indo em busca de um novo rumo, em busca de novos horizontes, quem sabe dessa forma não tenho resultado positivos.
Os minutos, horas, dias, meses e até os anos vão se passando, coisas boas e ruins acontecem, alguns momentos devem ser guardados em um canto especial do nosso coração, de modo que quando precisar de recordações boas elas surjam, o lado ruim disso e que quando menos se espera as lembranças ruins também surgem, aquelas amargas lembranças que deveriam ser aniquiladas do nosso pensamento e coração pra nunca mais nos fazer mal, mais não e assim que acontece... Damos tanta ênfase a coisas ruins que nos acontecem e ao mesmo tempo temos tanto dificuldade de guardar detalhes de momentos que julgamos ser imensamente importantes em nossa vida. (Um dia ainda conseguirei entender com clareza todos esses meus devaneios).
Essa minha vida às vezes me cansa...
Embora eu diga e repita que irei mudar que será tudo diferente, as coisas sempre tornam a ir por caminhos tortos...
Sou reclamona. Mas também assumo um compromisso: vou deixar de ser (vou tentar pelo menos), uma única vez vou tentar seguir a risca todas as promessas e sonhos que eu tenho afinal ninguém vai lutar pela minha felicidade, assumindo ou não somo egoístas, extremamente egoístas, dizemos que faríamos tudo pelas pessoas que amamos. Será que faríamos mesmo?
Você abriria mão da sua felicidade pra ajudar alguém? Perderia oportunidades, aquela que você há tempos espera só pra ver o próximo realizado?
E triste mais no fundo sabemos que não faríamos isso. E depois reclamamos e reclamamos.... RECLAMAR E VICIANTE...
Dei-me conta que ultimamente nada esta bem pra mim, mesmo sabendo que as coisas estão melhorando eu sempre arrumo um motivo pra reclamar da vida e ficar triste depois reclamo que estou triste e que ninguém me entende. Será que ninguém me entende, ou eu que estou sempre mudando de opinião???
O pior de tudo isso e que quando procuro um real motivo para tantas reclamações descubro que não tenho nenhum motivo pra reclamar da vida... Estranho não???
Agora chega de reclamações,
Antes de reclamar pensei e repense se você realmente tem motivos pra reclamar... Olhe em torno e veras que existem pessoas que sofrem, que choram, que teriam motivos pra não querer mais existir, mais que estão ali firmes e fortes lutando pra vencer todos os seus problemas de cabeça erguida. E bom usar as pessoas como espelho, so assim podemos ter uma boa dosagem de realidade. Experimentem faz bem....

Post confuso esse né...
Pois é hoje acordei com a cabeça nas nuvens...



Passem-se dias, horas, meses, anos.
Amadureçam as ilusões da vida , prossiga ela sempre dividida entre compensações e desenganos. Diminuam os bens, cresçam os danos,vença o ideal de andar caminhos planos melhor que levar tudo de vencida. Queira-se antes ventura que aventura á medida que a têmpora embranquece
(...)E eu te direi: amiga minha, esquece... Que grande é este amor meu de criatura que vê envelhecer e não envelhece. (Vinícius de Moraes)



• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopez.

21 de jan de 2009

Hoje eu acordei pensando em VOCÊ...


Hoje acordei com cedo de mudança, sinto e preciso mudar algo na minha vida, reinventar, criar, fazer algo jamais feito, ir além do infinito, explorar sentimentos novos...
Vou começar do zero, mais farei tudo em passos lendo, sem presa, só assim você poderá me seguir, e assim tudo fará sentido, só assim terei motivos pra seguir...
Quero sentir esse traiçoeiro amor brotar novamente no meu peito, quero viver por um ideal, sorrir ao te ver, me sentir realizada com as suas realizações, e dessa forma estarei feliz e plenamente realizada...
Quero crescer, mais sem deixar que a criança que existe dentro de mim morrer, momentos sérios são necessários, mais e preciso brincar, pular, gritar, dançar na chuva e correr com o vento, sei que no final do arco-íris sempre tem um presente, presente esse que rezo todos os dias pra ser VOCÊ...Nunca estive tão certo de algo como estou certa que e você, tem que ser você... Engraçado como passamos à vida inteira em busca de algo, muitas vezes sem saber o que procurar e quando isso acontece nos deixa paralisados... E agora, o que fazer?
O medo de errar e deixar essa chance única escapar me faz agir assim, me faz renegar aquilo que tanto procurava, me faz errar e perder a única chance, aquela chance que eu preciso pra seguir em frente... Mais vou conseguir por você eu sei que vou...


[...] Sei o que eu posso e o que eu não posso. E eu sei que posso converter essa situação, só não sei como....


• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopes.

13 de jan de 2009

Um novo começo...


Nesta vida nem tudo acontece na hora em que queremos no momento em que dizemos estar preparados… As coisas REALMENTE acontecem quando tem que acontecer, claro temos que lutar, batalhar para que elas aconteçam, mas na hora certa... Só temos que ter calma e não desistir, afinal todos um dia teremos um final feliz… e acho que finalmente o meu esta chegando…
Depois de um ano confuso e conturbado, de tanto sofrimentos e de tanta desilusão, parece que chegou finalmente a bonança na minha vida e com ela dias de felicidade e calmaria. Foram dias de muitas tristezas, às vezes cheguei a pensar que a dor seria demais que eu não suportaria sofrer como eu sofri, continuo achando que certas coisas deveriam ter ficado escondidas, certas verdades eu preferia não ter escutado, mais o que passou, passou e não volta.
Mais agora sem lamentações estamos aqui para o que der e vier, e nada melhor do que uma boa batalha.
O que seria da vida sem altos e baixos?Depois de tantas mais uma não me irá derrubar, e mesmo que isso aconteça enfrentarei com força e coragem em busca da minha tão sonhada FELICIDADE, que hoje vejo esta mais perto do que eu pensei.Na realidade preferia não ter de passar por tudo isso novamente, mas vamos ver como as coisas vão correr e se desenrolar,
Com o tempo vamos aprendendo várias coisas entre elas a dar valor ás menores coisas, e a saborear, momentos de felicidade e de companheirismo, e é isso que eu que estou buscando neste momento, saborear as pequenas coisas da vidas, os momentos passados a dois e principalmente a três.


Viver, viver e viver só isso que tenho a fazer...
Eu quero viver a minha vida.
Eu quero conhecer pessoas,
Eu quero me divertir,
Eu quero me apaixonar todos os dias,
Eu quero...
Eu quero...
So isso que eu quero...
Ser FELIZZZ...


“Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, perdas e frustrações. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.”
Augusto Cury

• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopes.