18 de set de 2010

Medo

Tinha esquecido o quanto é ruim ficar sozinha, ficar mergulhada em pensamentos...

Não importa, por mais que eu tente entender, por mais que eu encontre novos caminhos, será sempre difícil ver uma pessoa sair da minha vida, alguém em quem confiei tanto. A situação nunca fica a mesma, você sempre acaba se distanciando, você tenta, muda alguns caminhos, reinventa, cria novos planos, mais no final tudo sempre acaba do mesmo jeito, sinto esse vazio, e não consigo entender porque, porque logo comigo, de novo...
Não consigo me desapegar das coisas, confesso, já tentei fazer isso várias vezes, mas é impossível, eu sempre acabo esperando mais do que as pessoas podem me dar.
Sei lá, acho que posso até me considerar um pouco egoísta, não consigo ver uma pessoa me abandonando, alguém que já disse “Eu te amo”, “Eu preciso de você”, e depois ver que não sou mais necessária.
Dizem que você deve apenas continuar o seu caminho, que a vida e assim, as pessoas sempre vão embora.
Ah... Como eu queria que fosse mais fácil...

Porque eu não consigo andar, e como se eu estivesse com os pés pregados... Por que eu quero ficar presa na mesma história? Esse coração grande me diz pra não continuar, mas a cabeça me diz: Não seja estúpida, tenha capacidade e siga sua vida, a novos horizontes a sua espera... Não se iluda...
Às vezes, as pessoas acham que eu sou perfeita, que não tenho as minhas desconfianças, com um coração machucado, uma insegurança e um medo sem fim...
Mas, se enganam, tenho medo, medo de tantas coisas...
Tenho medo de não conseguir o que quero, e acordar um dia frustrada com a vida que tenho.

Medo de não ter uma vida estável...
Medo de não ser verdadeiramente feliz...
Medo de não amar, mas principalmente, medo de não ser amada de verdade.

Só sei que acordo todos os dias pedindo que hoje seja melhor que ontem, e que essa dor vá embora, porque eu não aguento mais, porque eu já não posso mais continuar assim.
Será que vou começar a ter medo de amor? Não, não quero isso, podem me tirar tudo, mas não a minha capacidade de amar alguém, preciso disso, preciso acreditar que nem todos vão me fazer sofrer, que algum dia vou olhar pra trás e rir de todas as quedas que levei.
É só ver no meu olhar, lágrimas rolam, e eu nem sei o que eu sinto mais, quero aproveitar, preciso de um ar novo, viajar, sei lá, algo assim, esquecer um pouco do mundo, esquecer de tudo, e ser feliz, e que me façam feliz...
Eu só quero uma chance, de alguns instantes, quero mais amor, por favor!




“Esperar dói. Esquecer dói. Mas não saber se deve esperar ou esquecer é a pior das dores. (Caio F.)”