27 de fev de 2009

Vou pra casa ser FELIZ.


Hoje resolvi escrever sem saber o que nem por que. Na realidade estou sem assunto, mas com vontade de escrever. Vai entender!
Esse cantinho me trouxe tanto conforto, por muitas vezes sem saber o que dizer ou pensar era sempre nele que eu encontrava o meu refugio, algumas pessoas podem achar que isso e loucura, talvez ate seja mesmo, afinal de louco todo mundo tem um pouco, não é mesmo?
Não digo que estou imensamente feliz, que minha vida não poderia estar melhor, mais posso fizer que estou encontrando aos poucos o meu caminho, tenho muitos planos, metas e diversos sonhos pra realizar, espero do fundo do coração que eu consiga realizar, ou pelo menos tentar.
E assim irei seguir, sem presa, deixar o tempo correr sozinho.
Saber parar é muito importante. Aliás, mais importante até do que saber começar. Devemos viver como se hoje fosse nosso último dia. Mas isso não quer dizer exagerar, exceder, quer dizer viver intensamente, sem desperdiçar as coisas boas da vida e não perder tempo com as pequenas coisas. Nada tem a ver com excesso, com o dane-se depois não estarei mais aqui mesmo. Pelo contrario sabemos que toda ação tem uma reação, seja ela ruim ou boa.
O excesso normalmente não nos traz nenhum tipo de benefício. Sempre que nos excedemos causamos algum tipo de mal a nós mesmos e muitas vezes aos outros também. E é nesse ponto que tudo perde o sentido e lembramos daquela frase... “O meu direito termina onde o seu começa”.
Acho que é assim com todo mundo, né?!
Enfim, acho que tudo isso faz parte de um longo processo essencial para o crescimento, amadurecimento, que não podemos evitar. Sem nenhuma presunção, acho que tenho amadurecido. Amadurecido pessoalmente, emocionalmente, profissionalmente. Isso é muito bom. Ainda tenho muitas coisas para resolver, muitas linhas para desentortar... Mas estou caminhando sem pressa. Afinal, estou à toa mesmo!



"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, Tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos" Clarisse Lispector.



Aline Lopes

9 de fev de 2009

Espera...


Sempre a espera do príncipe encantado, sonhando que talvez um dia ele bata a minha porta e diga:
- Sou o amor da sua vida, venha comigo e seremos felizes pra sempre.

Opaa, parou, chega, chega de sonhar e imaginar coisas que não existem, príncipes encantado definitivamente não existem, são coisas da nossa imaginação, existe sim a pessoa certa no momento certo, o problema e que esse momento certo às vezes demora muito pra chegar, a ponto de nos fazer comente erros terríveis, dos quais talvez nos arrependeremos depois.

Tem coisa mais chata do que ficar esperando algo que nunca vem? Essa história de “quem espera sempre alcança” é balela, quem acredita realmente nisso e porque talvez nunca tenha passado por esperas intermináveis, ou melhor, esperar e bom para pessoas que fazem os outros esperarem. Começo a acreditar que quem espera acaba tendo um surto de ansiedade e precisa se afogar em dois comprimidos de maracujina. O fato é que tem gente que realmente espera e espera tanto que a espera passa a ser a pauta do dia, da hora, da semana e sempre existe a possibilidade do tema ganhar o posto de destaque do mês.

Aí um belo dia você acorda. Sim, você acorda porque esperar cansa e para desangustiar as pessoas que esperam junto, um processo de osmose paranóica, você diz:
“Ah! Cantei pra subir! HAHAHA !”, dá uma gargalhada amarela, toma um chopp, quem sabe algumas paqueradas e volta pra casa. Abre caixa de e-mails, verifica a caixa postal do celular. Nada. Nem um sinal. A moça do RH não ligou a promessa de um grande amor também não. Você continua na espera, mas por motivos óbvios se joga derrotada na cama e não conta isso pra mais ninguém.

Afinal amanhã será um novo dia com novos sonhos, novas esperas, novas falsas esperanças, e assim a vida vai seguindo de encontro ao paraíso.



Aline Lopes

2 de fev de 2009

Reclamações


...E mais uma vez eu estou indo em busca de um novo rumo, em busca de novos horizontes, quem sabe dessa forma não tenho resultado positivos.
Os minutos, horas, dias, meses e até os anos vão se passando, coisas boas e ruins acontecem, alguns momentos devem ser guardados em um canto especial do nosso coração, de modo que quando precisar de recordações boas elas surjam, o lado ruim disso e que quando menos se espera as lembranças ruins também surgem, aquelas amargas lembranças que deveriam ser aniquiladas do nosso pensamento e coração pra nunca mais nos fazer mal, mais não e assim que acontece... Damos tanta ênfase a coisas ruins que nos acontecem e ao mesmo tempo temos tanto dificuldade de guardar detalhes de momentos que julgamos ser imensamente importantes em nossa vida. (Um dia ainda conseguirei entender com clareza todos esses meus devaneios).
Essa minha vida às vezes me cansa...
Embora eu diga e repita que irei mudar que será tudo diferente, as coisas sempre tornam a ir por caminhos tortos...
Sou reclamona. Mas também assumo um compromisso: vou deixar de ser (vou tentar pelo menos), uma única vez vou tentar seguir a risca todas as promessas e sonhos que eu tenho afinal ninguém vai lutar pela minha felicidade, assumindo ou não somo egoístas, extremamente egoístas, dizemos que faríamos tudo pelas pessoas que amamos. Será que faríamos mesmo?
Você abriria mão da sua felicidade pra ajudar alguém? Perderia oportunidades, aquela que você há tempos espera só pra ver o próximo realizado?
E triste mais no fundo sabemos que não faríamos isso. E depois reclamamos e reclamamos.... RECLAMAR E VICIANTE...
Dei-me conta que ultimamente nada esta bem pra mim, mesmo sabendo que as coisas estão melhorando eu sempre arrumo um motivo pra reclamar da vida e ficar triste depois reclamo que estou triste e que ninguém me entende. Será que ninguém me entende, ou eu que estou sempre mudando de opinião???
O pior de tudo isso e que quando procuro um real motivo para tantas reclamações descubro que não tenho nenhum motivo pra reclamar da vida... Estranho não???
Agora chega de reclamações,
Antes de reclamar pensei e repense se você realmente tem motivos pra reclamar... Olhe em torno e veras que existem pessoas que sofrem, que choram, que teriam motivos pra não querer mais existir, mais que estão ali firmes e fortes lutando pra vencer todos os seus problemas de cabeça erguida. E bom usar as pessoas como espelho, so assim podemos ter uma boa dosagem de realidade. Experimentem faz bem....

Post confuso esse né...
Pois é hoje acordei com a cabeça nas nuvens...



Passem-se dias, horas, meses, anos.
Amadureçam as ilusões da vida , prossiga ela sempre dividida entre compensações e desenganos. Diminuam os bens, cresçam os danos,vença o ideal de andar caminhos planos melhor que levar tudo de vencida. Queira-se antes ventura que aventura á medida que a têmpora embranquece
(...)E eu te direi: amiga minha, esquece... Que grande é este amor meu de criatura que vê envelhecer e não envelhece. (Vinícius de Moraes)



• Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Aline Lopez.