25 de nov de 2008

Sonhos...


...Às vezes sonhamos demais, não que isso seja ruim, acho que uma vida sem sonhos seria tão triste, sem algo pra desejarmos com todas as forças, às vezes os sonhos podem trazer desilusões ou não, através desses sonhos “IMPOSSIVEIS” e que descobrimos o quanto fortes e determinados podemos nos tornar, ou ate mesmo mesquinhos, capazes de passar por cima de todos e de tudo por algo que nem sabemos ao certo se e isso mesmo que queremos. “E FACIL FAZER PARTE DE UM MUNDO TÃO PEQUENO, ONDE AMIGOS INVISIVEIS NUNCA LIGAM OUTRA VEZ”.
Considero-me uma sonhadora mais tenho que admitir...Muitos desses sonhos jamais saíram do papel, mais e gostoso ter um ideal pra seguir, uma meta a alcançar.E engraçado sempre no final e no começo de todos os anos as pessoas costumam fazer promessas, desejar coisas, jurar não comentar alguns erros, mais logo depois que passa toda aquela euforia do ano que se aproxima acabamos esquecendo tudo que prometemos a nos mesmas, pior que mentir para os outros e mentir pra si mesma, e por pior que pareça acabamos por assim dizer, acreditando em nossas próprias mentiras, e isso no futuro acaba nos machucando de uma tal maneira. “FAZ MUITO POUCO TEMPO APRENDI A ACEITAR QUEM É DONO DA VERDADE NÃO E DONO DE NINGUÉM”.
Mais agora vou fazer tudo diferente, acredito que quando umas coisas não da certo têm que se mudar, mudar sem medo, a única coisa que pode acontecer e dar tudo errado novamente, como se isso fosse fazer muita diferença... Mais pelo menos dessa vez terei uma lição de vida diferente pra levar, seguirei em frente com meus erros e acertos... Ate que dia tudo se torne perfeito, perfeito pra mim, não para os outros, cada pessoa vê a vida de uma forma, e o que pra mim possa ser perfeito, para os outros seja algo insignificante. Mais quem liga, quem vive a minha vida sou eu, quem sofre e fica feliz sou eu...”E NESSE DIA SE O MUNDO ACABAR, NÃO VOU LIGAR PARA AQUILO QUE EU NÃO FIZ...”.
Enfim... Estou deixando alguns sonhos de lado pra correr atrás de coisas que vão me trazer algum tipo de beneficio...Algumas vontades...Estou deixando um pedaço de mim, uma parte, uma metade do meu peito que Bate... Treme... Chora com medo de novamente estar entrando em algum caminho errado... Queria poder salvá-lo, de alguma maneira e essa foi à única maneira que encontrei, viver cada dia como se fosse o ultimo, ir atrás somente daquilo que tenha algum sentido para a minha vida...

É regra tentar... Arriscar. Sim estou de mudança, mas dessa vez tudo vai dar certo...Uma nova jornada? Pois é... Quem diria... (:


“TALVEZ ATE PORQUE NINGUEM MUDE PRA VOCÊ”.


Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez.

19 de nov de 2008

Ohh vidinha...


Hoje eu vou esquecer do resto do mundo...do meu mundo... Cansei de ser boazinha, cansei de ser a amiga conselheira, quero viver a minha vida e não as dos outros, quero ficar feliz e triste com a minha vida, e não se preocupar com o q acontece ao meu redor... Chega de não sair do lugar...Chega de ficar vasculhando aqui dentro e encontrar coisas que me fazem pensar e pensar... To cansada de so pensar e não fazer absolutamente nada pra mudar... Eu quero ser... Eu quero viver... Eu quero me perder.Eu sou assim... Eu sou, e eu gosto de ser.Gosto de me bagunçar, gosto de ser livre... Gosto de viver pra mim.Egoísmo? Claro... Quem vive a minha vida por mim?Chega de bobagens... Chega...Eu não quero isso... Eu quero meu eu de volta.


Será que e pedir muito?
Só quero ter uma vida, só quero poder olhar pra trás e ver que fiz algo de útil...
Mais um ano se e não tenho nenhuma expectativa pra o ano que se iniciara.


Será q isso e ruim?



“...entendo que os conflitos são muitas vezes inevitáveis, pois temos diferenças de percepções, opiniões, enfim, diferenças individuais que são naturais...”.


Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez.

14 de nov de 2008

O Tempo do Amor

O olhar parado, a mente viajando por lugares distantes, o trabalho que não rende, a escola que fica em segundo plano, o interesse pelos velhos amigos que diminui, e sobretudo, a vontade intensa de ficar perto de quem está longe, não, não há dúvidas, isso é o amor...
No início, o sentimento de posse se torna forte, quase uma obsessão, queremos ver, ter, tocar, beijar, ficar e amar muito, longos papos pelo telefone, e-mails apaixonados, declarações e juras, assim se revela a conquista, aquele jogo do amor, que no fundo, no fundo, é um jogo de interesses pessoais onde ambos querem viver intensamente esse sentimento mágico.


Parece que o grande vilão do amor é o tempo, é o conhecimento que acaba fazendo com que as pessoas se revelem como verdadeiramente são, após a conquista, onde cada um é um ator, cada um representa o seu melhor papel, mostrando as qualidades que nem sempre possuem, e é no dia a dia, na convivência após os beijos demorados, que o príncipe vira sapo, e a princesa, apenas uma perereca...


Se por um lado, o tempo pode acabar com algumas ilusões que nos permitimos nos momentos de maior carência, é justamente esse tempo que parece faltar para os relacionamentos de hoje, onde tudo é fast-food, é preparado no microondas, é enviado via Satélite, conversa-se pelo Skype, envia-se a foto pelo celular, fala-se pelo teclado no MSN, mas o principal, o que é realmente gostoso e importante que é o bom e velho papo olhos nos olhos, está ficando para trás.


Tudo bem, viver um romance instantâneo deve ser legal, deve fazer bem para o ego, mas, é como a comida do microondas, fica cozida rapidamente, mas nem se compara ao velho forno do fogão, e fica melhor ainda no fogão de lenha, que é mais lento ainda, mas quem disse que na gastronomia e no amor, a pressa é a melhor amiga dos resultados?

Não se perca em pensamentos de solidão, não se apresse em encontrar alguém, nem queira entregar seu coração ao primeiro que piscar diferente, dê tempo ao tempo, conheça a pessoa e procure se conhecer, seja exigente sim, afinal de contas, o que está em jogo é a sua felicidade, e isso, faz toda a diferença.



Autor Desconhecido
Colaboração enviada por:Ana Cintia Souza Gomes

7 de nov de 2008

Feliz e triste...

Sabe quando quase tudo ta bem, mais vc por mais que tente não consegue absorver todas as coisas boas q supostamente te acontecem, e de repente TUDO cai sobre sua cabeça?!
Sabe quando você chega ao seu LIMITE, de TUDO?!
Pois é, eu cheguei no meu, por diversas vezes. Sabe quando você não consegue mais ver a cara de alguém, nem ouvir a voz, quando vc não suporta a idéia de que você é obrigado a conviver com essa pessoa simplesmente por respeito, o qual você não devia ter, só tem mesmo por consideração a alguém que vc AMA demais?!E assim eu tento tocar minha vida pra frente, ou pra trás, por sinal mais pra trás do que pra frente, a um bom tempo que não vejo mudanças em minha vida, todo mundo evolui ou regride, e eu?!... Nem regredir to conseguindo... Simplesmente empacada no mesmo lugar, fico vendo minha vida passar sem poder fazer nada... Tristeza parece praga, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, porem se pararmos para analisar o estado de tristeza, chegamos a conclusão que e nesse exato momento, quando ficamos a sos, reclamando e reclamando sobre a vida e que podemos ter uma boa noção do que estamos fazendo de certo ou errado, onde podemos consertar, o pior e que mesmo assim não conseguimos, pelo menos não eu...Mesmo querendo e lutando com todas as minhas forcas para mudar determinadas situações continua tudo igual... Mais sei também que não posso, não quero e não vou correr dos meus problemas nem das minhas frustrações, afinal isso uma hora terá que passar terei que ser plenamente feliz um dia... E quer saber mais... Triste é não sentir nada... E que venham as tristezas, sei que no final tudo ira dar certo, no final as coisas sempre dão certo de uma forma ou de outra...



"Se não quer se envolver namore uma planta. É mais previsível. Na vida e no amor, não temos garantias. E nem todo sexo bom é para namorar. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar. Enfim... quem disse que ser adulto é fácil? Hein?”.


Copyright © 2009 - Todos os direitos reservados
Voandoateoseucoracao.blogspot.com
Aline Lopez.