21 de mai de 2010

A dor...

“...Assim como a dor que fere o peito isso vai passar também...”

Sempre criei expectativas em relação à vida: pessoas, momentos, futuro e principalmente sonhos de uma vida que nunca existiu... E hoje em meio a tantos planos desfeitos me perdi...
Não há paz, só existe uma tristeza imensa, uma dor infinita, sem fim, que nunca vai embora, e agora tudo esta escuto, tudo esta sem brilho... Não vejo mais sentindo, e no meio de toda essa escuridão não consigo encontrar o caminho de volta...
Dizem que a dor faz parte da vida, até concordo com isso, o que esqueceram de relatar e o que a dor pode fazer com uma vida, ou pior que ela pode se alojar por tempo indeterminado, sem se dar conta de como ela é visita indesejável e hostil. Mas há de se aprender com cada processo dolorido e arrastado o que os dias nos reservam...

Será?
É se ela não for embora?
Alguém tem uma solução para isso?

Eu sei o que todos iram dizer, sempre as mesmas frases clichês: “Olhe a sua volta, a vida e tão maravilhosa”, “Você tem tudo para ser feliz”, “Amigos”, “Família”... e blá...blá.. blá...
Mas... O que realmente é FELICIDADE?

E ter?
E conquistar?
E buscar?
E trilhar?
E lutar?
E consumir?
E sonhar?
E amar?

A cada dia vejo que não nasci pra isso tudo, não me encaixo em nenhum lado da moeda...

“Ah vai! Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém... Afim de te acompanhar”

Não consigo me entender... Palavras que me magoaram repassam em minha mente, sinto um rancor enorme... Ninguém vê as minhas lágrimas, mas choro...
Preciso procurar um buraco bem fundo, onde ninguém me encontre, onde esteja escuro e frio. Qualquer lugar é melhor que este, onde pessoas não se entendem, não me entendem... Só julgam.
Não preciso ser julgada, muito menos entendida, só preciso de paz, só preciso que essa dor cesse...
Como um coração partido que ainda bate na dor... Não Chorei... Não sorri... Será que ainda existe cura?

Você tem tanta vontade de chorar, tanta vontade de ir embora. Para que o protejam, para que sintam falta. Tanta vontade de viajar para bem longe, romper todos os laços, sem deixar endereço. Um dia mandará um cartão-postal de algum lugar improvável. Bali, Madagascar, Sumatra. Escreverá: penso em você. Deve ser bonito, mesmo melancólico, alguém que se foi pensar em você num lugar improvável como esse. Você se comove com o que não acontece, você sente frio e medo. Parado atrás da vidraça, olhando a chuva que, aos poucos começa a passar. (Caio F.)

5 Pensamentos que são seus:

vivoquinha disse...

tudo que está sentindo, já senti tantas e tantas vezes. E você, com sua beleza poética, conseguiu exprimir muito bem! Sei que vai parecer mais um de tantos clichês, mas é inevitável! A dor, o sofrimento, fazem um bem incomensurável! Todas as vezes que saí de minhas crises depressivas percebi o quanto foi importante sentir tudo que senti; a gente aprende mais com o sofrimento do que com a alegria, pode ter certeza.É duro, eu sei, olhar para o lado e perceber essa solidão, essa incompleitude, essa ausência do que muitas vezes nem nós mesmos sabemos dar um nome!Mas, sei que não tem consolo nenhum nisso, você continuará sentir muitas e muitas vezes isso. Nossa alma é dolorida!Ferida, isso não vai mudar, o que vai mudar, tenho plena certeza é a forma de encarar a dor, o sofrimento, a tristeza, a solidão! Muito bom me encontrar em tuas palavras, grande beijo!!!

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Se eu disser que você nunca conseguirá esboçar um sorriso se continuar nesse buraco fundo e distante de todos, então estarei sendo um intrometido, ou até mesmo alguém julga, então ficarei aqui em cima, esperando que você saia, sem dizer nada, apenas olhando e vendo a tristeza passar, porquê maior que o "tempo" - que todos dizem sarar qualquer dor - são à minhas pedições ao meu Deus.

Por um momento eu me esqueci, mas hoje voltarei a orar pela sua vida, Pérola!

E não se atrase para sair desse "buraco". Tem um mundo muito bonito aqui em cima, esperando para ser explorado.

Se eu fui cliche, me desculpe. Rs'
Fique com Deus, sua linda!

;*

Jeniffer Yara disse...

Já vivi isso,e não irei te jugar,também não te darei conselho nenhum,por que sei,que só quem vive na dor,sabe o que realmente se passa,as pessoas são diferentes então têm reações diferentes,em relação á essa dor; mas falarei em resumo sobre como aconteceu comigo.
Sofri uma dor imensa,a dor da decepção amorosa e a da ter decepcionado pessoas que amo,tudo junto,demorei alguns meses para parar de me culpar,o que me fez sair da escuridão que tava vivendo,foram as coisas boas que aconteceram(depois de um bom tempo também),ainda tinha as pessoas que amo por perto,elas me perdoaram,e principalmente ainda tinha Deus por perto,o que me fez ter esperanças de que um dia eu iria estar feliz,seja lá pelo que for,eu iria estar feliz,e sabe,a felicidade está em coisas simples,pequenos atos,ou conversas longas com alguém que você gosta!

Resumindo,não só o tempo,mas Deus junto com ele,cura as feridas,cicatriza-as para termos outras novas,por que todo ser humano em sua vida irá ter várias e várias dores,já que Eva foi comer a maldita maçã!rs'

Ahh tava com saudade daqui também!Ainda bem que postou!*.*

Bjs!

Mayana Carvalho disse...

sei o que quer dizer. é quase uma sensação autodestrutiva..

A Magia da Noite disse...

há muita gente que não se encaixa neste esquema, então a desilusão é uma constante que temos de equilibrar com os instantes parcos de felicidade.